Curiosidades

O que é síndrome de Savant e o que ela tem a ver com autismo?

Quando se tem um filho, uma filha ou conhece alguém que está no espectro do autismo, é comum que as famílias escutem ...


Quando se tem um filho, uma filha ou conhece alguém que está no espectro do autismo, é comum que as famílias escutem falar sobre a Síndrome de Savant. Aliás, essa condição é muitas vezes associada ao TEA, o que faz com que aqueles que não entendem muito sobre o tema acreditem que ambas têm relações ou até mesmo são a mesma coisa. 

No entanto, a síndrome de Savant é bem diferente do autismo, e é isso que vamos te explicar nesse texto. 

O que é síndrome de Savant?

Para começar, vamos falar um pouco sobre a síndrome de Savant. Traduzido do francês, o termo “savant” significa “sábio”. Assim, outro jeito de chamar essa condição é “síndrome do Sábio”. Mas por que isso? Simples, porque pessoas diagnosticadas com esse distúrbio podem apresentar inúmeros talentos, especialmente relacionados à uma memória extraordinária. 

Ainda assim, os savants, nome dado a quem tem essa síndrome, também apresentam graves déficits intelectuais e dificuldades em se comunicar, compreender o que é transmitido e estabelecer relações interpessoais. 

Algumas das principais características dos savants são:

  • Memorização: as mais comuns são memorização de listas telefônicas, horários e até dicionários completos;
  • Cálculo: fazem cálculos matemáticos complexos em alguns minutos, sem auxílio de papel e caneta e até calculadora;
  • Habilidade musical: podem reproduzir uma peça musical inteira após ouvi-la somente uma vez;
  • Habilidade artística: excelente habilidade de pintar, desenhar ou fazer esculturas complexas;
  • Linguagem: compreender e falar diferentes línguas. 

Síndrome de Savant e Autismo 

Agora que você já entende mais sobre as características de uma pessoa com Savant, a pergunta é: mas, afinal, o que isso tem a ver com autismo? Estima-se que cerca de 10% das pessoas diagnosticadas com TEA tenham, também, a síndrome de Savant. Vale lembrar que esse distúrbio é considerado raro, mesmo em pessoas sem autismo. 

O que acontece, também, é que muitos autistas têm hiperfoco, que é o interesse restrito e absoluto por um ou mais temas, o que os leva a estudar incansavelmente o assunto e se tornarem uma espécie de especialista neles. É o que acontece com o personagem Sam, da série Atypical, da Netflix, e os pinguins. Apaixonado pela ave, ele estudou tão profundamente que pode citar um monte de curiosidades e informações sobre elas sem piscar o olho. 

sam e pinguins atypical (2)

Eu já vi isso em algum lugar… 

Se você está pensando que já viu autismo e síndrome de Savant juntos em algum lugar, isso provavelmente é verdade e eu te digo onde: no filme Rain Man, um dos mais famosos sobre autismo ainda hoje, o personagem principal, Raymond, tem as duas condições, o que explica suas habilidades com números e memória. Ele foi inspirado no americano Kim Peek, que faleceu em 2009 e era autista e savant. 

Outra produção que também traz os dois transtornos juntos é The Good Doctor. Nela, o médico Shaun Murphy (Freddie Highmore) também é autista e savant. Já assistiu algum dos dois? Conta pra gente :)  

Similar posts

Get notified on new marketing insights

Be the first to know about new B2B SaaS Marketing insights to build or refine your marketing function with the tools and knowledge of today’s industry.